Organização visual para receber bem

A dica de hoje serve tanto para as pequenas festas em casa como também para aquele jantar no meio da semana para amigos queridos!
Organização visual para receber bem
Foto: Denilson Novaes
Imagine a cena: você foi convidado para jantar na casa de um amigo e ao chegar encontra bagunça por toda a parte, utensílios misturados sobre a mesa, condimentos espalhados, panelas… qual seria a sensação?

Com certeza você iria perceber que o anfitrião não se organizou para recebê-lo, esqueceu do encontro ou não deu a devida importância… é assim mesmo, a primeira impressão é sempre a que fica!

Então, mesmo que seja algo mais intimista, vale a pena usar peças bonitas, bem organizadas, flores e deixar um mimo para o convidado… dá para fazer uma decoração bonita com coisas que temos em casa e sem gastar muito!

O mesmo vale para festas infantis, com um projeto bem feito podemos usar coisas que temos em casa, reaproveitar potes e embalagens (pense na importância da sustentabilidade!), usar aqueles vasinhos de planta ali, da varanda mesmo.. o fundamental é que seu convidado perceba todo o carinho que você empregou em cada detalhe para recebê-lo!

Então, resumindo, decoração bem feita não tem nada a ver com peças caras, invista em produtos bons, que você poderá utilizar outras vezes e em peças sustentáveis com o charme do “faça você mesmo”. Lembre-se: A criatividade está em alta!
Priscila Gommiz 
Facebook: Gommiz 
Instagram: @gommiz 
E-mail: contato@gommiz.com.br


Por que não oferecer leite de vaca aos bebês menores de 1 ano?

Por que não oferecer leite de vaca aos bebês menores de 1 ano?Na prática clínica não é incomum recebermos mamães e papais que foram orientados a oferecer leite de vaca de caixinha, saquinho ou em pó, para bebês menores de 1 ano. Muitos bebês são apresentados ao leite de vaca com dias ou poucos meses de vida. Infelizmente essa realidade é comumente encontrada e não somente em comunidades e famílias com poucos recursos financeiros. Muitos pais por desconhecimento ou má orientação realizam essa prática que é tão prejudicial a saúde dos bebês. 

De acordo com os principais órgãos e sociedades que estudam e determinam as diretrizes para as práticas nutricionais na infância, como a OMS, SBP, AAP, entre outras, a recomendação é que bebês menores de 6 meses sejam amamentados exclusivamente com leite materno e após os 6 meses recebam alimentação complementar, sendo a amamentação continuada até 2 anos ou mais. Crianças que não podem ser amamentadas com leite materno por motivos específicos, devem receber fórmula infantil própria para a idade, sendo o oferecimento de leite de vaca e produtos lácteos “permitidos”, APENAS após 1 ano de vida. 

O aleitamento materno é sempre a melhor pedida e deve SEMPRE ser estimulado e apoiado! A amamentação possibilita inúmeros benefícios para a mãe e o bebê, entre eles:
  • Formação do sistema imunológico da criança;
  • Prevenção da obesidade, alergias, anemia, asma, desnutrição, entre outras patologias ou condições de saúde;
  • Melhor digestibilidade acarretando menos cólicas ao bebê;
  • Aumento do vínculo mãe-filho;
  • Prevenção do câncer de mama, ovário e do desenvolvimento de doenças cardiovasculares pela mãe;
  • Estímulo ao retorno do útero ao tamanho normal e redução do sangramento pós-parto;
  • Leite materno não tem custo, não precisa ferver ou aquecer, é prático e está sempre pronto para ser oferecido...
Infelizmente, como dito anteriormente, existem determinadas condições de saúde materna ou do bebê (condições ESPECÍFICAS, não comuns) que impossibilitam a amamentação, nesses casos um profissional deve orientar a escolha de uma fórmula infantil adequada, ressaltando que essa NÃO SUBSTITUI o aleitamento materno, porém, é uma alternativa nesses casos ESPECÍFICOS. 

Mas afinal, por que o leite de vaca e produtos lácteos não devem ser oferecidos aos bebês menores de 1 ano? São vários os fatores, entre eles: incompatibilidade de fatores imunológicos de espécies diferentes, incapacidade gástrica de digestão da proteína do leite pelos bebês, aporte excessivo de cálcio, potássio, proteínas e sódio, possibilidade de desenvolvimento de alergia ao leite, sangramento intestinal entre outros.

Nesse mês de agosto que comemoramos o “Agosto Dourado” que sejamos mais do que incentivadores e apoiadores do aleitamento materno, sejamos mais empáticos e solidários com mães que amamentam e também com aquelas que por algum motivo não pudera m amamentar. 

Leia também:
Alimentação saudável nas férias escolares: AQUI
Festa Junina mais saudável: AQUI
Os mil primeiros dias que mudam uma vida inteira: AQUI
NUTRIÇÃO NA GESTAÇÃO: AQUI
Eliane A. Alves Novais
Nutricionista Clínica e Materno Infantil- CRN13111
Panelinhas Kids 
Instagram: @panelinhaskids
Facebook: /panelinhaskids
Tel: 31 99946 6710

O que o relacionamento com o cliente tem a ver com o seu preço?

Olá! Como vão todas? 
Se você anda agoniada por causa das suas vendas, quer dizer... da falta delas esse texto é para você. Hoje vamos falar sobre o seu preço e de quando seu cliente diz que está caro.
O que o relacionamento com o cliente tem a ver com o seu preço?
Já parou para pensar que o seu cliente não está errado e que realmente está caro? “Que isso Kika! Meu preço é super enxuto, que decepção ler isso aqui...” Calma, calma... Vamos pensar por outro ângulo? Olha o foco! É na venda para o seu cliente e não em você. Seu produto ou serviço resolve problemas de pessoas. Certo? O desejo que as pessoas têm de comprarem algo vem de uma facilidade que esse algo irá trazer para a vida delas e conseqüentemente resolver um problema. Seja uma vontade de comer doce, uma vontade de vestir exatamente essa roupa, uma vontade de se sentir melhor consigo mesma, uma vontade de criar melhor seus filhos, uma vontade de que seus filhos brinquem com determinados brinquedos, uma vontade de eternizar os momentos através de fotografias. Enfim... vontades que resolvem problemas. Mas como elas podem achar cara uma solução de problema? Primeiro a pessoa pode não enxergar o seu problema como um problema tão importante de ser resolvido. Segundo ela já pode ter gastado dinheiro anteriormente tentando resolver esse mesmo problema.

A Tatty sempre fala que meus textos são grandes... Mas olhem bem os assuntos que eu escolho para falar... Ahahahahaha!!! Ai senhoras... Vamos fazer assim, vou falar nesse texto aqui só da segunda opção. A do seu cliente já ter gastado dinheiro antes de você aparecer para resolver o problema dele. E no próximo texto falo sobre a cegueira do seu cliente. Combinado?

Então reflitam sobre a conta que o seu cliente faz, para vocês serem capazes de melhorar a forma de convencê-los de que o seu preço compensa. Se o seu cliente vê no seu produto, ou serviço, uma maneira de resolver o problema dele e acha caro é porque provavelmente ele já comprou outra, ou outras coisas antes, e continuou com o mesmo problema. E é por isso que ele acha caro o que você oferece. Se ele já pagou R$100,00 para resolver o problema dele antes e não resolveu, quando ele encontra o seu produto, ou serviço, que custa R$200,00 a conta que ele faz é que vai gastar R$300,00 para resolver o problema dele. A ainda por cima ele pensa que corre o risco de não resolver, porque ele já pagou pela solução uma vez e não resolveu nada. Então ao que você precisa estar atenta:

O preço que você cobra não é o mesmo que o seu cliente paga para resolver o problema dele
Eu sei que você não tem nada a ver com o que ele comprou antes de você aparecer. E é por isso que o relacionamento com o cliente é tão importante, porque é conversando que você pode mostrar o valor do que você vende (entenda que valor vai além do preço), as vantagens que ele terá se adquirir o que você vende. Isso aumenta as suas chances de vender, concorda? Diante disso você precisa pensar numa maneira de convencê-lo de que compensa gastar mais dinheiro para resolver definitivamente o problema dele.

Falar que o seu preço é barato, ou justo não funciona
Você pode fazer a conta pra ele na ponta do lápis. Mas não vai servir para convencê-lo. E sabe por quê? Porque a conta que ele faz não é a mesma que a sua. Ele já tem o prejuízo e ainda por cima tem a dor de ter pagado pela solução antes. Não tente ir por esse caminho... Para quebrar isso aí, só com coaching. Aí você me chama! O melhor é respeitar a crença dele de que é caro e entender a conta que ele faz. Use a empatia para ver que ele está gastando muito para resolver o mesmo problema. Tente fazê-lo compreender que ele não precisará contratar mais ninguém para resolver esse problema, porque esse é o seu trabalho.

Converse com ele como amiga
Tente entender que ele está frustrado, com medo, com aquele gostinho de fracasso, mas mesmo assim ele quer resolver o problema dele. Não se aproveite das dores dele para fazer a sua venda. Se você for empática ele vai se sentir seguro e vai confiar mais em você. É preciso criar um relacionamento com o seu cliente. Para que ele se interesse pelas suas evidências de que realmente é capaz de resolver o problema dele. Daí a grande importância de colher depoimentos dos seus clientes. Prova melhor do que seus clientes verem as soluções que você concretizou na vida das pessoas não há! Dessa forma você conseguirá com que o seu cliente pague o seu preço e ainda fique feliz por você ter se preocupado, e não ter desistido dele. E sabe quais os frutos dessa sementinha? Indicações minha amiga. Todas as pessoas que ele conhece que passam por isso vão comprar com você, porque ele vai saber explicar exatamente o que você vende, talvez de uma forma até melhor do que você mesma. Por que ele vai ter se livrado para sempre de um problema da sua vida.

Portanto, não se zangue com seu cliente quando ouvir: “Tá caro!” Enxergue que não é pessoal, ele está falando isso baseado na experiência dele e não no valor do seu produto. Você já tem tanta coisa para se desgastar, para que se desgastar com isso? Pense na visão dele, porque é por causa dela que ele tá falando que está caro. Use a sua inteligência para esclarecer para o seu cliente o objetivo da conversa. É preciso resolver o problema e não girar em torno do preço barato ou caro. Se ele compreender o que falamos aqui no texto ele vai enxergar o real valor do seu trabalho. Testa aí e me fala.

Espero realmente conseguir ajudar as leitoras do Blog Mãe de Primeira Viagem e contarei com a ajuda de vocês para alcançar este objetivo. Conto com as suas opiniões, questionamentos, dúvidas, críticas, elogios, solicitações de conteúdo. Enfim, interação! Assim vamos ajustando o foco e todas crescemos juntas.

Então teclas a obra e vamos lá! Vejo você no próximo texto. Sempre aberta a sugestões de temas. Sobre o que você quer que eu escreva? Sobre qual assunto você quer aprender mais?
Abraço!
Leia Também:
Meu Caminho no Empreendedorismo: AQUI
10 Dicas para desenhar seu negócio (Parte I): AQUI
10 Dicas para desenhar seu negócio (parte II): AQUI
A importância do propósito dentro do seu negócio: AQUI

Autora: Kika Moreira
Instagram: @coachkikamoreira

LUGARES PARA ENSAIO FOTOGRÁFICO DE GESTANTE EM BH

Reunimos neste post, algumas dicas e alguns lugares para ensaio fotográfico de gestante em BH que gostamos muito aqui na região metropolitana de BH para te sugerir.

Este post é para você que está grávida e planeja fazer uma sessão fotográfica para registrar este momento mágico da espera pelo bebê e de todos os preparativos para a chegada dele (a). O ideal que esta sessão fotográfica seja feita entre a 28ª e a 32ª semana de gestação, momento que a gestante ainda está bem disposta para caminhar e para posar para as fotografias!

Jardim Botânico do Zoológico de BH
O jardim fica dentro do zoológico de Belo Horizonte, do lado direito bem perto da entrada da Av. Otacílio Negrão de Lima. O local é lindo, bem arborizado, com fácil acesso a banheiro e bebedouros.
LUGARES PARA ENSAIO FOTOGRÁFICO DE GESTANTE EM BH
Lagoa dos Ingleses
A conhecida Lagoa dos Ingleses é uma lagoa artificial que foi construída em 1932 a fim de armazenar a água da chuva de forma que ela pudesse ser reutilizada. Apesar do objetivo inicial, o local foi bem cuidado e hoje se tornou um lindo local de entretenimento com uma bela paisagem, perfeita para conseguir fotografias incríveis de casamento. A linda paisagem, especialmente no pôr-do-sol, gera um clima muito romântico e especial.

Parque Professor Guilherme Lage
O parque fica bem pertinho aqui do nosso studio, e é um local hiper arborizado, com bastante sombras, vaga de estacionamento bem próximo das locações para fotografias.
LUGARES PARA ENSAIO FOTOGRÁFICO DE GESTANTE EM BH
Parque das Águas, no Barreiro
Também é um dos locais que mais recomendo, por ter fácil acesso a banheiro e bebedouros, alem de ser super limpinho e sempre ter guardas municipais por perto.
LUGARES PARA ENSAIO FOTOGRÁFICO DE GESTANTE EM BH
Parque das Mangabeiras
O Parque das Mangabeiras está localizado onde foi escolhido como local símbolo de BH, a Serra do Curral. Foi inaugurado em 1982 e é enorme, com um tamanho que aproxima dos 337 hectares.O projeto paisagístico é obra do artista plástico Roberto Burle Marx, o parque tem algumas opções de roteiro, a das águas, da mata e do sol. Vale muito a pena dar uns cliques!
LUGARES PARA ENSAIO FOTOGRÁFICO DE GESTANTE EM BH
Linha de trem do Belvedere
É um local bem bonito, mas a desvantagem é que não tem banheiros por perto!
LUGARES PARA ENSAIO FOTOGRÁFICO DE GESTANTE EM BH
Gostou do post, comente? Tem alguma sugestão de algum lugar para ensaio fotográfico de gestante em BH que gostaria de incrementar? Conte pra gente também, sua contribuição vai ser muito bem vinda!


LEIA TAMBÉM:
Ensaio família em casa é uma ótima opção. Saiba porquê {6 MOTIVOS}: AQUI
8 Dicas para a gestante fazer um ensaio fotográfico belo e inesquecível: AQUI
12 Ideias de fotos para o nascimento do seu bebê: AQUI
Ideias criativas para revelar o sexo do bebê: AQUI
Ideias de fotos para gestantes na 2ª Gestação: AQUI

Acompanhe o Blog nas redes sociais e fique por dentro de TUDO! 

6 simples atitudes para melhorar o casamento

1- Tenha tempo para o outro
6 simples atitudes para melhorar o casamento
Por mais que hoje tenhamos de nos dividir entre diversas ocupações – trabalho, estudo, cuidado com os filhos e a casa etc. – é preciso ter tempo (de qualidade para o cônjuge). Procure conversar, ouvindo com muita atenção o outro, divertir-se ou simplesmente ficar junto, sem interrupções nem distrações, isso deve ser prioridade na vida do casal.
6 simples atitudes para melhorar o casamento
2- Pare de gritar
Brigas e desentendimentos são normais dentro do casamento, mas não deixe que a raiva lhe domine e não grite. Gritar é uma agressão e, mesmo que não deixe marcas físicas, magoa profundamente o outro. Aprenda a ter domínio e procure cultive a moderação, educação e respeito na hora em que começar alguma discussão.
3- Admita seus erros
Você errou? peça desculpas. Admitir erros não é sinal de fraqueza, mas sim reconhecimento de que somos falhos e humanos, isso com certeza pode salvar seu casamento.
6 simples atitudes para melhorar o casamento
4- Rancor não leva a nada
Agora… Seu cônjuge errou? Não guarde mágoa ou rancor. O orgulho e a dificuldade de perdoar são um veneno para um casamento feliz. Seja humilde, aceite o perdão de seu parceiro(a).
6 simples atitudes para melhorar o casamento
5- Saiba agradecer
A cada dia que passa o ser humano reclama mais e agradece menos. Procure ser sensível ao atos de seu companheiro(a), um "obrigado" não custa nada.

Pode parecer muito óbvio, mas muitas vezes nos esquecemos de dizer “obrigado” aos nossos cônjuges. Agradecer é uma forma de reconhecer e valorizar as ações feitas pelo outro para nós.
6 simples atitudes para melhorar o casamento
6- Se entregue totalmente
Querer o bem do outro e deixar o egoísmo de lado pode ser muito benéfico ao casamento. Isso significa cuidar do outro, ajudá-lo, evitar aquilo que o desagrada, mas também significa desenvolver nossas capacidades e virtudes da melhor forma possível. Quem ama quer fazer o melhor e ser melhor para o outro.


Acompanhe o Blog nas redes sociais e fique por dentro de TUDO! 

Simplesmente amamente!

O termo amamentar é algo que nos transmite a sensação de carinho, cuidado, dedicação. Mas, verdade seja dita, nem sempre amamentar é uma tarefa das mais fáceis e chega, muitas vezes, a ser doloroso.
Simplesmente amamente!
Acontece que nada disso é capaz de diminuir o amor que une mamães e bebês durante esse ato tão singelo. Afinal, a amamentação é responsável pelo estímulo do vínculo afetivo entre a mãe e o bebê, como explica a psicóloga Láila Dayse Farias, do Serviço de Saúde Mental do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz), no Rio de Janeiro. Ela afirma que “a primeira relação social do bebê seria com a figura da mãe, representada pelo seio materno”. A psicóloga completa dizendo que “o prazer proporcionado pelo ato de sugar e o amparo da mãe fazem com que o bebê se sinta acolhido e seguro”. E esse vínculo é muito importante e significativo para a saúde de ambos.

Obviamente, o vínculo entre mãe e bebê é um processo que se estabelece já na gravidez e segue por toda a vida, mas é no momento da amamentação que ele se fortalece. O cuidado e a alimentação feitos com afetividade transmitem segurança e aconchego à criança.

Além de já estar sempre pronto e na temperatura ideal, o leite materno é de fácil digestão, provoca menos cólica e funciona como uma vacina natural – que não substitui o calendário básico de vacinação, importante salientar – capaz de proteger a criança contra doenças como anemia, alergias, infecções, obesidade e intolerância ao glúten. Já a sucção colabora para o desenvolvimento da arcada dentária, da fala e da respiração.

No caso da mãe, a amamentação contribui para a recuperação do útero, diminuindo o risco de hemorragia e anemia após o parto. Além disso, ajuda a reduzir o peso e a minimizar o risco de desenvolver, no futuro, câncer de mama e de ovário, além de doenças cardiovasculares e diabetes. Outro fator importante é a diminuição no risco de osteoporose e o aumento do bem- estar e da autoestima, fazendo com que a mulher se sinta mais segura e confiante. 

Dados dão conta de que a amamentação cresceu 52% após uma campanha de incentivo promovida pelo Ministério da Saúde. Mas, independente de números e regras, temos sempre que nos lembrar de que amamentar é um ato de amor que nutre não só o corpo físico pelo alimento, mas que nutre também a alma com afeto. 

Se você pode amamentar, amamente! Não prive você e nem o seu filho dessa experiência de entrega e amor.

LEIA TAMBÉM:
Conecte-se com seu Amor Próprio e desperte seu Poder Pessoal: AQUI
Maternidade e Vida Profissional: Como conciliar? AQUI
Você tem sido grata pelas coisas que acontecem com você? AQUI
Ser mãe é uma linda história de amor que vai durar para sempre: AQUI

Seu negócio é seu espelho?

Olá querida mãe e empreendedora!
Hoje falaremos a respeito de como seu negócio pode refletir diretamente quem você é, mesmo as vezes não tendo uma visão clara disso. Para tal, gostaria que você pensasse em como se considera como pessoa – se acha extrovertida ou introvertida? Em suas decisões se baseia mais na razão ou na emoção? Tem um ambiente organizado ou aquela bagunça em que encontra o que precisa? Acha melhor ao lidar com os clientes ou com números? Tem disciplina para cumprir horários e prazos ou se perde em meio a tanta demanda? Fala “não” quando necessário ou acaba cedendo a pressão do seu cliente na hora de dar um desconto? Pensa na sua empresa a longo prazo ou vai vivendo um dia de cada vez?
Seu negócio é seu espelho?
Se suas respostas foram mais baseadas na emoção e uma forma mais flexível e até mesmo um tanto quanto desorganizada de lidar com as coisas, possivelmente sua personalidade é mais do campo da Extroversão, ou seja uma pessoa que tem muita energia voltada para o externo, para as pessoas, para a criação, para o movimento e novidades. Já se você se identificou sendo mais racional, lógica, organizada e concisa, possivelmente tem um perfil de personalidade Introvertido, o que neste caso faz que sua energia seja voltada para o interno, para a ordem, reflexão, organização e manutenção das coisas.

Então... Talvez você tenha o perfil errado para seu negócio?
NÃO!

Todos os perfis terão uma série de qualidades, bem como pontos a melhorar. No caso de um perfil extrovertido, possivelmente se sentirá melhor em atividades que demandem criação, contato com os clientes, aquisição de novos produtos. Em caso de um perfil introvertido, se preocupará com a organização do espaço, fluxo de caixa, ser mais contida nos gastos, etc.

Então se você anda angustiada porque queria ser mais proativa no contato com os clientes, ter uma capacidade de persuasão melhor e aquela habilidade de encantar as pessoas, mas não se vê assim, ou se frustra porque esquece prazos, deixa tudo para última hora, não sabe exatamente o quanto ganha e não tem a menor paciência para lidar com números e organização... não se condene duramente. Essas dificuldades podem ser o reflexo de quem você é enquanto pessoa (clique aqui para realizar um teste online). Mas por não sermos Gabriela, fazendo analogia a música da série: “Eu nasci assim, eu cresci, eu sou mesmo assim, vou ser sempre assim...” existe sempre a possibilidade de mudança, crescimento e evolução.

Claro que se você é extrovertida, sua essência permanecerá assim, mas pode aprender a lidar um pouco mais com a organização, com uma gestão mais eficiente do tempo etc. E se é introvertida, sua essência também permanecerá mas pode trabalhar mais o contato com as pessoas e uma forma mais flexível de ver a vida. E essa é a beleza da vida e de se conhecer... Permitir a mudança, o crescimento, a evolução!

Se contudo, seu negócio for crescendo cada vez mais ou já se encontra num nível em que precisa de outras pessoas para te ajudar, procure identificar quais seriam as áreas mais estratégicas para você, conforme seu perfil de personalidade, bem como as áreas em que seria excelente ter outra pessoa com características complementares as suas para assumir esse comando. Então se você tem a energia voltada para o externo, para criar e se relacionar com as pessoas, contratar uma pessoa para cuidar da parte administrativa que tenha um perfil mais organizado é uma boa opção e se você é mais introvertida e sente a necessidade de melhorar a comunicação e negociação com os cliente, contratar alguém que tenha um perfil voltado para isso também é uma boa.

Não significa que não haverá divergência de opinião e de ideias por conviver com outra pessoa com pensamentos e habilidades diferentes da suas, mas é totalmente possível trabalhar e compreender a parceria e como cada pessoa com sua característica é capaz de se tornar complementar e única ao mesmo tempo.

Sendo assim, invista em se conhecer melhor e enxergar a cor da vida... somos todos únicos, diferentes e complementares. 
Um grande abraço e até a próxima.

LEIA TAMBÉM:
5 recursos para criar sua imagem profissional: AQUI
COMO APROVEITAR AS DATAS COMEMORATIVAS PARA LUCRAR MAIS: AQUI
Três ferramentas para divulgar seu negócio: AQUI
COMEÇANDO O NEGÓCIO COM ESTRATÉGIA!: AQUI

Eliene Oliveira
Instagram: @elieneoliveira
E-mail: contato@elieneoliveira.com

Um dia você vai crescer...

Um dia você vai crescer e tudo vai mudar e no meu colo não vai mais se sentar.
E eu vou me lembrar de todos os momentos que eu te abracei e te carreguei.
Um dia você vai crescer
Foto: Elaine Fukuyama (Ver ensaio AQUI)
Um dia você vai crescer e não vai se lembrar da criança que é hoje.
E eu vou te lembrar de como você era uma criança linda, meiga e gentil.

Um dia você vai achar que sabe muito mais que eu, que agora sou velha!
E eu, vou lembrar de tudo que aprendemos juntos, das lições de casa, das músicas e livros, de quando te ensinei a falar, contar e até caminhar.

Um dia vamos brigar, você vai gritar, se trancar no quarto e chorar.
E eu, vou me lembrar de quando ficávamos juntinhos de baixo das cobertas e não parávamos de gargalhar.

Um dia você vai dizer ''Que saco mãe!'', ''haaa mãe!'', '' ''Chega mãe'' e até um ''Te odeio mãe!
E eu, vou me lembrar de todas as 3 mil vezes que você me chamava por dia, sempre querendo que estivesse ao seu lado, com um sorriso nos lábios e muitas vezes do nada dizia ''Eu Te Amo Mãe!''

Um dia você vai querer viajar com a turma nas férias, dormir na casa de um amigo ou até da namorada, conhecer outros países ou morar em outra cidade.
E eu vou me lembrar de todas as vezes que dormimos juntinhos, que precisava de mim para adormecer com tranquilidade, de todas as vezes que dormíamos de conchinha na minha cama, de todas as vezes que fui no seu quarto, só para ver se estava respirando e te cobrir. 

Um dia, você vai crescer e não vai precisar mais de mim...
Um dia, você vai crescer e voará seus próprios voos 
Um dia, você vai crescer e se tornará um homem

E eu, vou ficar aqui com o coração apertadinho, mas torcendo e rezando por você em todas as situações da vida. Sabendo que quando cair, um beijo meu não vai mais sarar, mas minha mão pode segurar a sua e te ajudar a levantar. Eu vou vibrar a cada obstáculo ultrapassado, a cada vitória alcançada, a cada sorriso dado e quando tudo tiver difícil e achar que não consegue mais eu estarei lá para te mostrar que consegue ir muito além.

Sim, você vai crescer, muitas lembranças vão se perder. Mas os sentimentos vão prevalecer!
E eu, vou querer voltar ao tempo e viver tudo outra vez, mas isso não vai acontecer, 

Então só me restará agradecer, por todos os momentos juntos, por todos os aprendizados e ensinamentos, por todos os sorrisos e lágrimas, por ter o privilegio de SER SUA MÃE! 

LEIA TAMBÉM:
PELOS DIREITOS DOS MENINOS: AQUI
O que te desejo...MÃE: AQUI
20 Conselhos para uma Mãe de Primeira Viagem: AQUI
E hoje eu quis chorar: AQUI
Seu filho precisa mesmo ser tão feliz?: AQUI

Acompanhe o Blog nas redes sociais e fique por dentro de TUDO! 

Você já conversou sobre sexualidade com seu filho?

Muitos pais já se sentiram ou sentirão constrangidos com perguntas relacionadas ao sexo. Isso porque na medida em que as crianças vão crescendo, sua noção acerca do mundo também se amplia. As diferenças sexuais começam ficar evidentes, as dúvidas sobre como os bebês são feitos e como é beijar na boca vão surgindo. Mas o que responder quando essas perguntas aparecerem?
Você já conversou sobre sexualidade com seu filho?
Por ser um assuntos culturalmente considerado tabu, os pais muitas vezes tendem a mentir ou criar histórias por terem dificuldades em conversar abertamente com os filhos. Isso também ocorre quando há necessidade em conversar sobre o uso de drogas e entorpecentes, gravidez precoce e doenças sexualmente transmissíveis (DST’s). Aqui é o momento onde geralmente se inicia o processo de inibição ou repressão às dúvidas dos filhos, levando-os a perceberem que determinados assuntos não devem ser conversados com os pais. A consequência mais evidente disso é o distanciamento dos filhos, levando-os a se aproximarem de pessoas que possam conversar sobre esses assuntos sem rigidez, como os amigos e colegas de classe.

Mas esses assuntos não são comuns apenas na adolescência não!Com a diversidade de recursos, as informações chegam às crianças cada vez mais cedo, aumentando as chances de perguntas e questionamentos aparecerem.Daí a importância em dizer a verdade, pois da mesma maneira que algo pode ter instigado à pergunta da criança, ela já pode saber a verdade e estar perguntando por não ter ficado satisfeita com que receberam. Por isso, não há necessidade em prolongar ou responder muito mais que a criança perguntou, lembre-se: queremos auxiliar naquela dúvida especifica. Caso outras dúvidas apareçam, responda e certifique-se de que a criança ficou satisfeita com sua resposta.

Não há uma idade certa para que as dúvidas sobre sexualidade surjam no universo infantil. Crianças com idades abaixo de cinco anos, geralmente têm dúvidas relacionadas às diferenças sexuais ou origem dos bebês. Já as crianças mais com idade entre oito e doze anos podem perguntar o que é sexo, penetração, orgasmo ou ejaculação, etc. Mas isso não é uma regra. Depende muito mais dos conhecimentos da criança sobre sexo e também da relação estabelecida entre a criança e os pais para que a pergunta surja. 

A melhor maneira de responder essas dúvidas é dizer sempre a verdade, adequando o conteúdo à idade da criança. Hoje em dia existem vídeos, livros e filmes educativos que podem auxiliar o diálogo com os filhos, mas caso você responda algo e perceba que não foi suficiente para sanar as dúvidas da criança, busque ajuda de um profissional qualificado.

Wallana Coutinho Soares - CRP 04/45434
Marina Junqueira Nolasco - CRP 04/45417
Instagram: @cacopsicologia
Facebook: /cacopsicologia

Ametsa: Uma marca de make que você tem que conhecer

Sabe aquela maquiagem que você adora e usa em todas as ocasiões? SIM!!! Para sair, para ir ao trabalho, ao shopping, brincar com os filhos na pracinha, mas também usa para ousar com as amigas! Essa maquiagem  existe amiga! Estou falando da AMETSA, uma marca de maquiagem super jovem mas que podem ter certeza, vai ganhar o mundo! Pois os produtos que testei são maravilhosos!!!
Ametsa: Uma marca de make que você tem que conhecer
Há algum tempo ganhei o SUPER KIT , uma caixinha super estilosa e bela, que vem com 7 batons sensacionais, cada batom com sua própria característica e podendo ser usados em vários momentos da vida! São eles: Fatima (rosa queimado)Istanbul (marrom)Lucy (vermelho intenso), esses são EXTRA CREMOSO,  porque tem dia que a gente perece arrasar no bocão. Nemo's Reef (alaranjado) e Vinyl Era (vinho) na versão  MATTE ACETINADO aqueles que tem um leve brilho, para quem adora o matte mas quer um pouquinho de brilho.  E os Table for Two (rosa) e  Iced Coffee (nude), que são os SUPER MATTE LIQUIDO, os queridinhos do momento, aqueles totalmente sem brilho e extremamente durável. 
Veja algumas fotos desse kit maravilhoso:
Ametsa: Uma marca de make que você tem que conhecer
Ametsa: Uma marca de make que você tem que conhecer
Testei todos os batons e fiquei encantada com a marca, desde o atendimento, a entrega do kit até o batom na boca. Todos cumprem o que a marca promete como qualidade, cores e texturas. Também os batons hidratam os lábios, devido terem aloe vera, vitamina E e hidratante. São batons diferenciados, gostosos de usar, pois são fáceis de aplicar pela textura e a duração excelente, até o extra cremoso dura bastante na boca.

Conforme escrevi lá em cima eu usei os batons da AMETSA em todas as ocasiões, desde ir em grandes eventos até indo a academia (Sim! Eu uso batom na academia, não consigo sair sem uma corzinha na boca! haahaha). 
Ametsa: Uma marca de make que você tem que conhecer
Ametsa: Uma marca de make que você tem que conhecer
Conheça mais um pouquinho da marca:
Somos uma marca jovem idealizada por Isabelle Gantus, uma menina de 17 anos que desejava encontrar no mercado, cosméticos de alta qualidade por um preço justo. AMETSA, o nome que leva a marca, por sua vez, quer dizer sonho, esse que se caracteriza por um mundo livre de estereótipos e padrões de beleza. Desejamos que nossas clientes fiquem cada vez mais bonitas, sem perderem a atitude e a ousadia de ser quem elas desejarem a qualquer hora do dia, esse é o nosso objetivo.


Todo o processo seletivo e criativo da marca agregou itens muito importantes em nossos produtos, são eles: acessibilidade, qualidade, cores, texturas, fragrâncias e o mais importante, amor. Nós amamos o que fazemos e, acima de tudo, amamos fazer parte de todos os momentos das nossas clientes.

E é, também, por esse último item apontado que nossos produtos são cruelty free. Nós amamos e preservamos a vida dos animais e, por conta disso, temos certificação da PETA e garantia que nenhuma de nossas peças são testadas em bichinhos.

Para conhecer mais a marca e seus produtos. Entre em contato:
Loja Virtual: www.ametsa.com.br
Facebook: /ametsa
Instagram: @justametsa
E-mail: contato@ametsa.com.br

Acompanhe o Blog nas redes sociais e fique por dentro de TUDO! 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...