A Mãe Ideal

Olá Amigas e Amigos!
Tudo bem? Espero que estejam bem!

Hoje é o dia da nossa Coluna: Conversando com a Clínica Base, abortando um tema que faz parte de nossas vida... A mãe Ideal. Será que existe?



Recentemente, tive a oportunidade de ler uma série de livros destinados aos pais de primeira viagem. Para orientá-los, os autores descrevem minuciosamente o desenvolvimento de uma criança em diferentes idades, aconselhando os pais sobre a forma mais adequada de lidar com as questões que surgem em cada etapa da vida. De tudo que eu li, uma autora em especial me fez refletir criticamente sobre esses autores que descrevem o papel dos pais como algo que pode ser aprendido. 

Elisabeth Badinter é uma filosofa francesa que publicou na França a sua tese de doutorado “Um Amor Conquistado: O Mito do Amor Materno”, causando polêmica ao questionar a existência do instinto materno. Para desenvolver a sua pesquisa, Elisabeth realizou um estudo sobre o comportamento materno das mulheres francesas ao longo dos séculos, concluindo ao finalizá-lo que ao contrário do que espera aqueles que acreditam no instinto materno esse comportamento se modifica de acordo com a época em que a mulher vive e o contexto social e cultura no qual ela está inserida. O que levou a autora a concluir que as orientações que definem para a mulher o que é ser uma boa mãe são fruto de uma construção social, podendo sofrer modificações com o passar do tempo. 

Na ilusão de garantir aos filhos uma boa maternagem, as mulheres tentam realizá-las, ainda que a sua realidade não lhes permita, sentindo-se profundamente frustradas e culpadas quando não conseguem ser para seus filhos a mãe ideal. 

Para Winnicott, pediatra e psicanalista que estudou o comportamento das mães e seus bebês, às mulheres não deveria ser ensinado o que elas devem fazer com seus bebês. Winnicott acredita que as orientações dadas ás mulheres pelos profissionais que acompanham a sua gestação e os primeiros anos do seu bebê tira dela o que ela tem de mais valioso, a capacidade de se identificar com seu filho e perceber o que ele necessita. 

É essa capacidade que só a mulher é capaz de desenvolver que garante uma boa maternagem.
Para exercê-la, é necessário que ela questione essas orientações que definem para ela a mãe ideal, assim como as expectativas daqueles que lhe são significativos, como seu companheiro e familiares, procurando identificar a partir da sua história pessoal, que mãe ela gostaria de ser para seu filho. Só assim a mulher vai conseguir transmitir nos cuidados prestados a ele confiança, verdade e sinceridade. Não seria essa a mãe ideal? 

Fonte:
Autora: Elisabeth Badinter/ Obra: Um amor conquistado: O mito do amor materno.
Autora: Elisabeth Badinter/ Obra: O conflito: A mulher e a mãe.
Autor: D.W. Winnicott/ Obra: Os bebês e suas mães.



Para conhecer mais a Clinica Base e seus profissionais e/ou projetos, entre em contato:
Site: AQUI
Blog: AQUI
Fan Page: AQUI
Cá Entre Nós: AQUI

E vocês acham que existe uma mãe ideal? Como buscar essa mãe ideal dentro de nós?
Deixem a sua opinião! 

** BLOGUEIRAS DE BH E REGIÃO VENHAM PARTICIPAR DO NOSSO ENCONTRO CÁ ENTRE NÓS. PARA SABER MAIS CLIQUE AQUI

Espero que tenham gostado!

21 comentários:

  1. O que é uma mãe ideal senão cada mãe de cada filho? Sim é ela. Eu penso assim. Sou perfeita para a Lara.,,, nos adaptamos e faço o quê é legal pra ela. Certo ou errado? Pra nós é certo. E ponto final .bjus
    Coisas da Lara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo seu comentário, essa é a essência do texto, uma mãe para cada filho. Abs, Marina

      Excluir
  2. Concordo em partes com o texto.
    Acredito que as orientação são sempre bem vindas, mas podemos modifica-las a nossa realidade e aos poucos vamos encontrando o ponto ideal.

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você Jamilly, o problema é quando seguimos essas orientações sem refletir, como se elas fossem uma verdade incontestável e ficamos atrás de um ideal que se distancia dos nossos valores e crenças. Abs, Marina

      Excluir
    2. Concordo com você, o problema é quando seguimos essas orientações sem uma reflexão e tentamos alcançar um ideal que se distancia dos nossos valores e crenças. Abs, Marina

      Excluir
  3. Mas todas tem seu perfil de mãe neh...
    Ótimo texto
    Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo seu comentário, o importante é cada mãe descobrir qual é o seu perfil. Abs, Marina

      Excluir
  4. parabéns ótima abordagem
    acho que a mãe ideal é a que ama
    Nanda
    beijokas
    Sendo a mãe da Isa e da Gabi
    Google+Nanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você Nanda, com certeza o amor é a principal condição para sermos uma mãe ideal. Abs, Marina

      Excluir
  5. Complicado saber quem é a mãe ideal... concordo com a Andrea que cada uma é ideal para seu próprio filho, mas ao mesmo tempo vemos por aí tantas mães relapsas... difícil definir
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cris, difícil é aceitar e compreender o comportamento dessas mães. Abs, Marina

      Excluir
  6. Mãe é mãe, não existe mãe ideal,existe a mãe que cuida,da carinho,amor e atenção...
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. MÃE É MÃE...NÃO EXISTE A MÃE PERFEITA OU IDEAL..EXISTE A MÃE QUE DA CARINHO ,ATENÇÃO,AMOR,ACONCHEGO E TE ENSINA A CAMINHAR E O CAMINHO A VIDA TODA.
    BJS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, essa mãe que você descreveu é a ideal, embora ela não exista. Abs, Marina

      Excluir
  8. Mãe é única .. é a melhor pro seu filho e vice versa ...

    Beijos querida ...

    Roberta Aquino
    http://princesaluma.blogspot.com.br/
    http://motivosparaestareserfeliz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Roberta, é única porque não existe um modelo, mas a melhor para o seu filho. Abs, Marina

      Excluir
  9. Gostei muito do ponto de vista. Assim a frase "não se faz mais mães como antigamente" está totalmente explicada. As mães são boas mães para os seus filhos naquele contexto em que a família está inserida.
    Uma ótima semana pra vocês
    beijos
    Chris
    Inventando com a Mamãe
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  10. Excelente texto e abordagem.
    Toda mãe age de acordo com sua cultura, costumes e sistema ao qual ela está inserida.

    Beijos

    Tatiane Freitas - Prioridade de Mãe


    ResponderExcluir
  11. Acho que não existe a mãe ideal, Acho que cada mãe cuida, educa o seu filho do jeito que acha o melhor. Tudo com equilibrio sempre, aqui eu não sou a perfeita, mas tento ser a melhor mãe que posso ser para o meu filho. Errando, aprendendo e acertando sempre. Bjs
    Vivi e Isaac

    ResponderExcluir

Adoramos a sua visita!
Deixe um recadinho, uma dica, um comentário ou nos conte sua experiência!
Vamos adorar ler! Bjos e Volte Sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...