A Quadrilha Virtual

Olá Amigas e Amigos!
Tudo bem? Espero que estejam bem!

Hoje é o dia da nossa Coluna: Conversando com a Clínica Base, abortando um tema muito presente em nossas vidas que é sobre o mundo virtual e como podemos lidar com ele.

“João curtiu um post de Teresa, que cutucava Raimundo, que havia adicionado Maria, que compartilhara um gif publicado por Joaquim, que mandou um inbox para Lili, que nunca aparecia online para ninguém.” (Émerson Maranhão).

A adaptação do poema “Quadrilha”, de Carlos Drummond de Andrade, feita por Émerson Maranhão ilustra a atualidade das relações amorosas cada vez mais atravessadas pelo mundo virtual. Com o advento da internet e das redes sociais, tais como “Facebook” e “Orkut”, podemos notar diversas modificações no modo como nos relacionamos com as pessoas. Se há alguns anos atrás conhecíamos nossos companheiros no trabalho, em festas ou através de amigos, hoje diversas pesquisas apontam um aumento de relacionamentos que se iniciam ou se passam no mundo virtual.

No primeiro momento, a velocidade e o alcance do ciberespaço nos dão a impressão de que não há fronteiras e distâncias, parece que o contato com outro se torna mais fácil e veloz. Além disso, por serem, de alguma forma, anônimos, os internautas tem maior facilidade de expressar algo sobre si ou sobre o personagem que vivem no mundo virtual. No entanto, tal anonimato os exime de qualquer compromisso e responsabilidade pelas conexões que estabelecem, o que torna visível características como o individualismo e a liquidez das relações. Com um simples botão podemos apagar as pessoas de nossas vidas, sem nos preocuparmos com sentimentos, reflexões e dores. Afinal, somos invisíveis.

A urgência do prazer e a satisfação imediata são mais importantes do que o passado e o futuro. Por isso, devemos viver o que aqui e agora, sem maiores preocupações com relacionamentos longos e duradouros. Dessa forma, as relações se tornam instáveis e incertas, pois não sabemos se amanhã ainda estaremos conectados a nossos companheiros virtuais. Estamos tão próximos, mas ao mesmo tempo nos sentimos sós e desamparados.

O mundo virtual introduz uma série de modificações na forma como nos relacionamos com nossos semelhantes. Não podemos viver fora de tais transformações, mas podemos decidir em qual “quadrilha” queremos dançar.

Fontes Consultadas:
http://www.opovo.com.br/app/opovo/tendencias/2013/01/26/noticiasjornaltendencias,2995350/como-os-adolescentes-namoram-online.shtml

Para conhecer mais a Clinica Base e seus profissionais e/ou projetos, entre em contato:
Site: AQUI
Blog: AQUI
Fan Page: AQUI
Cá Entre Nós: AQUI

E vocês o que acham sobre o mundo virtual e seus benefícios e malefícios?
Deixem a sua opinião!

Espero que tenham gostado!

28 comentários:

  1. com certeza
    não só virtual e sim real,
    quando possível é o que faço transformo esse
    laço em contato, disvirtualizando
    muito importante
    lindo dia Nanda
    beijokas
    Sendo a mãe da Isa e da Gabi
    Google+Nanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bacana, Nanda!!!! Obrigada por compartilhar sua experiência conosco!
      Abraços,
      Paula Melgaço
      Psicóloga da Clínica Base
      paula@clinicabase.com

      Excluir
  2. ótimo post, esse tema é bem complexo considerando qu eo mundo virtual atrai não só as crianças mas tbm os adultos.
    Beijinhos
    Estou Crescendo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Shairane, o mundo virtual atraís todos nós!!!!
      Obrigada por compartilhar sua experiência conosco!
      Abraços,
      Paula Melgaço
      Psicóloga da Clínica Base
      paula@clinicabase.com

      Excluir
  3. É parecido na blogosfera, tenho várias amigas de "trabalhos" e nos relacionamos virtualmente.

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Jamily, Obrigada por compartilhar sua experiência conosco!
      Abraços,
      Paula Melgaço
      Psicóloga da Clínica Base
      paula@clinicabase.com

      Excluir
  4. Oi vim deseja uma boa tarde de amor e carinho .
    Www.samukatraquina.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Nelinha!!!
      Abraços,
      Paula Melgaço
      Psicóloga da Clínica Base
      paula@clinicabase.com

      Excluir
  5. É a realidade. Ou a gente se adapta ou fica pra trás. Com os filhos pequenos, que já nascem sabendo de tudo.... temos mais é que estar conectadas. bjus Coisas da Lara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro,Lara! É impossível viver fora do mundo virtual, mas podemos escolher qual o uso faremos da tecnologia!!
      Obrigada por compartilhar sua experiência conosco!
      Abraços,
      Paula Melgaço
      Psicóloga da Clínica Base
      paula@clinicabase.com

      Excluir
  6. Verdade, acredito que muitas pessoas preferem bater um papo através das redes sociais do que uma boa e velha conversa pessoalmente, não que eu seja contra mas ainda prefiro olhar no olho! Adorei o post! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Leidiane!!!! Obrigada por compartilhar sua experiência conosco!
      Abraços,
      Paula Melgaço
      Psicóloga da Clínica Base
      paula@clinicabase.com

      Excluir
  7. Adorei , , hoje dia é praticamente impossivel ficar de fora desse mundão virtual então ao menos temos que escolher de que lado queremos ficar e fazer parte
    beijos
    onossonude.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bacana, Aliny!!!! Obrigada por compartilhar sua experiência conosco!
      Abraços,
      Paula Melgaço
      Psicóloga da Clínica Base
      paula@clinicabase.com

      Excluir
  8. Muito importante seu post, o mundo virtual já me ajudou muito, mas me decepcionou também...
    Beijosss!

    Blog: Caio, o melhor presente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Thaty... te decepcionou? Em que ponto?
      Obrigada por compartilhar sua experiência conosco!
      Abraços,
      Paula Melgaço
      Psicóloga da Clínica Base
      paula@clinicabase.com

      Excluir
  9. Tende haver um equilíbrio, isso é fundamental, bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cris!!! Obrigada por compartilhar sua experiência conosco!
      Abraços,
      Paula Melgaço
      Psicóloga da Clínica Base
      paula@clinicabase.com

      Excluir
  10. Gostei...
    Temos que viver e aproveitar cada momento a nossa vida mesmo
    Não sabemos o que vai acontecer no amanhã
    Bjus
    http://segredosdaluma.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Leteia!!!! Obrigada por compartilhar sua experiência conosco!
      Abraços,
      Paula Melgaço
      Psicóloga da Clínica Base
      paula@clinicabase.com

      Excluir
  11. A decisão é sempre nossa e tudo tem consequência seja ela positiva ou não.
    bju

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Toninha!!
      Concordo com você! A escolha é de cada um!!!
      Obrigada por compartilhar sua experiência conosco!
      Abraços,
      Paula Melgaço
      Psicóloga da Clínica Base
      paula@clinicabase.com

      Excluir
  12. Não podemos nos 'desconectar' do mundo real, porque nem tudo que nos dizem seria verdade ou não.
    E todo cuidado é pouco, não sabemos realemte quem está atras da tela do computador.
    Conheci meu marido atraves da internet, mais com certeza tomei todos os cuidados possiveis, não foi de uma hora pra outra.

    Bjinhos

    mamaenathan.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito interessante Vitoria!!!! Sua história mostra que a internet com certeza nos traz muitas coisas positivas também!
      Obrigada por compartilhar sua experiência conosco!
      Abraços,
      Paula Melgaço
      Psicóloga da Clínica Base
      paula@clinicabase.com

      Excluir
  13. Excelente texto, aborda nossa realidade hoje, muitos estão se excluindo do mundo real e vivendo o mundo virtual. Isso é preocupante, Beijos

    Tatiane Freitas - Prioridade de Mãe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, Tatiane!!!! Obrigada por compartilhar seu ponto de vista conosco!
      Abraços,
      Paula Melgaço
      Psicóloga da Clínica Base
      paula@clinicabase.com

      Excluir
  14. Muito bom o texto e a adaptação da quadrilha ficou perfeita. Não temos como fugir da evolução dos meios de comunicação, afinal o que nos diferencia é a capacidade de nos comunicarmos. O importante é fazer isso com equilíbrio e consciência. O mundo virtual me trouxe muitos amigos reais.
    Chris
    Inventando com a Mamãe
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Chris! Obrigada pela participação!
      Abraços
      Paula Melgaço
      Psicóloga da Clínica Base
      paula@clinicabase.com

      Excluir

Adoramos a sua visita!
Deixe um recadinho, uma dica, um comentário ou nos conte sua experiência!
Vamos adorar ler! Bjos e Volte Sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...