Estomatite: Conheça a doença e nosso relato

Olá queridas (os)! Tudo bem com vocês? Espero que sim!

Como devem ter percebido, sumi por várias semanas. Mas NÃO foi atoa, passamos por momentos terríveis aqui! Como qualquer pessoa sabe, a pior dor de uma mãe é vê seu filho doente e não poder fazer nada. E isso aconteceu comigo! 
Estomatite: Conheça a doença e nosso relato
Enzo teve estomatite e foram as piores semanas das nossas vida. Sei que para os médicos a estomatite não chega ser uma doença preocupante, mas para mim como mãe, mãe de dois, nunca senti nada igual. Uma sensação de impotência, que acabava comigo! 

Enzo, 1 ano e 4 meses, começou a ter febre por dois dias, sem nenhum outro sintoma, mediquei conforme orientação da pediatra. No terceiro dia, em uma sexta feira de tarde ele começou a não se alimentar bem e ter aumento da salivação e assim a babar muito e a febre continuava vindo de 4 em 4 horas ente 38ºC á 39ºC. No momento que ele parou de alimentar-se totalmente já era á noite, então levamos ele para o Pronto Atendimento ( Não sei porque criança sempre passa mal no final de semana e a noite).

E aí, começou meu sofrimento! Os médicos (digo médicoS, porque foi avaliado por 3) não achavam o que era, dúvida em infecção de garganta ou Estomatite. Devido está com dificuldade de engolir, colocaram ele no soro (Sem necessidade) e para achar a veia, ele gritou, chorou, me olhava com olhos de socorro, choramos juntos. Durante a noite, a veia perdeu, infiltrou soro no braçinho dele, depois a segunda médica pediu exame de sangue e fizeram, mais sofrimento, os exames ficaram prontos pela manhã, onde a segunda médica avaliou e diagnosticou  infecção de garganta. Voltamos para casa tomando antibiótico. 

Só que para estomatite antibiótico não faz efeito nenhum e não fez. Não aguentando mais vê meu filho sem comer, chorando de fome, pedindo coisas de comer,  mas no momento que colocava qualquer coisa na boca, chorava de dor. Domingo a tarde fui com ele em outro Pronto Atendimento e outra médica avaliou e disse que tinha que esperar o antibiótico fazer efeito! Sério? Isso mesmo! Voltei para casa desolada, sem saber o que fazer, minha única alternativa foi aguardar segunda feira e ir na pediatra que acompanha os meninos desde o nascimento, que é a Dra. Cristina Tofani, que indico e recomendo sempre. Fomos nela na segunda, avaliou e disse que era Estomatite, nos mostrou as feridas que é diferente de uma amidalite. Ela nos passou todas as orientações sobre a alimentação, como por exemplo dá alimentos mais frios como sorvetes e iogurte, não utilizar sal e condimentos na comida dele., comidas mais pastosas e frias. E principalmente dá aquilo que ele quer. Enfim nos orientou  da melhor maneira possível, também passou medicamentos para dor, spray anti-séptico. Saímos de lá com o coração doendo, mas aliviados por saber o que ele realmente tinha. 

Enzo ficou a base de líquidos: água, suco ( De caixinha, bem doce mesmo!), iogurte e sorvete por aproximadamente mais 7  dias e depois começou a comer biscoito de polvilho. Apenas com 15 dias houve melhora completa e para a alimentação de sal, desde então estamos com dificuldade. 

Como disse foram dias de pura angustia, vê seu filho doente não tem nada pior! Chorei várias noites, ficamos noites em claro. Mas passamos por essa doença! Ser mãe é assim ... Na alegria e na dor! 

Agora vamos saiba tudo sobre essa infecção: Leiam este artigo me ajudou muito!

O que é estomatite?
Estomatite é uma infecção viral bastante comum em crianças e provoca várias feridinhas (ou aftas) na boca e garganta, causando muitas vezes grande desconforto e dor. Apesar de ser duro ver a criança sofrer, geralmente não há motivos para maior preocupação.

A maioria das pessoas carrega os vírus que causam o problema. Na realidade, o quadro de estomatite de seu filho pode ser sinal da primeira infecção com o herpes simples tipo 1 (HSV-1), um vírus que quase todos nós "pegamos" na primeira infância e carregamos dentro do corpo para o resto da vida. 

Outro vírus, o coxsackie, também pode provocar estomatites e a chamada doença de mão, pé e boca (também caracterizada por pequenas lesões nestas partes).

Quais são os sintomas?
As feridas são pequenas (de 1 a 5 milímetros de diâmetro), acinzentadas ou amareladas no centro e avermelhadas por fora. Sua gravidade e localização depende muito do tipo de vírus que está provocando a estomatite.

As lesões podem aparecer na gengiva, na parte interna das bochechas, no fundo da boca, nas amígdalas, na língua ou no céu da boca. As gengivas podem ficar ainda inflamadas e sangrar facilmente.

Como essas aftas costumam ser doloridas, seu filho possivelmente ficará irritado, vai babar mais que o de costume e perderá o apetite e até a sede (dói para engolir). Mau hálito e febre (de até 40 graus Celsius) também podem aparecer, e os gânglios do pescoço tendem a ficar inchados e sensíveis.

Observação: Em casos raros, uma estomatite causada pelo vírus do herpes pode se espalhar para os olhos e infectar a córnea. Uma infecção desse tipo pode levar a danos permanentes nos olhos, por isso leve seu filho imediatamente a um médico se ele tiver estomatite e você perceber que os olhos dele estão avermelhados, lacrimejantes e há sensibilidade à luz (sinais iniciais da infecção conhecida como ceratite herpética).

Como se trata a estomatite?
A primeira coisa para lembrar é que, como é uma infecção causada por vírus, antibióticos não fazem efeito nenhum. As lesões na boca devem passam em uma ou duas semanas. 
Veja a seguir algumas dicas para aliviar o desconforto do seu filho e mantê-lo o mais saudável possível: Medicamentos à base de paracetamol ou ibuprofeno podem ajudar a diminuir a dor e a febre (nunca dê aspirinas a ninguém com menos de 20 anos, porque ela pode levar a uma rara, porém grave, doença chamada síndrome de Reye). Se a dor for tão forte que a criança não conseguir comer ou beber nada, seu médico poderá receitar um analgésico mais forte.

Embora a criança não tenha vontade de beber nada por causa da dor ao engolir, é importantíssimo mantê-la hidratada. Tente oferecer bebidas mais frias, não ácidas e não gasosas -- água, milk shakes ou sucos diluídos (de maçã, por exemplo) são boas opções. 

A desidratação pode aparecer rapidamente em crianças pequenas. Ligue para o médico se seu filho ficar mais de seis horas sem urinar ou beber nada.

Procure dar alimentos mais frios também, como sorvete e iogurte, e comidas menos temperadas, como macarrão só na manteiga ou com azeite e purê de batata ou mandioquinha.

Existe prevenção contra estomatites?
É difícil impedir as estomatites, já que o vírus está no corpo de tantos adultos e crianças e é facilmente transmitido (assim como o coxsackie) através do contato normal entre pessoas. O que é possível fazer é não deixar as crianças perto de alguém que esteja com uma infecção por herpes ativa ou qualquer lesão na boca (e isso incluí você também).

Para proteger os outros, não mande seu filho para a escolinha enquanto estiver doente.

Se as feridinhas na boca forem causadas pelo herpes, o vírus ficará no corpo para sempre. A boa notícia, no entanto, é que o primeiro surto de estomatite costuma ser o pior, e o problema não necessariamente se repetirá a toda hora.
Fonte: Baby Center

Espero que nunca passem pelo que eu passei, mas caso passem neste post tem todas informações!


LEIA TAMBÉM:
- {Ser mãe} Sentimento de amor e dor: AQUI
- 10 erros mais comuns que mães de primeira viagem cometem: AQUI
- Dica para gestante: Carta de um Recém-Nascido para suas visitas.: AQUI
- Vai ser PAI? E agora? 14 dicas que precisa saber!: AQUI
- 50 Conselhos para Mães de Primeira Viagem: AQUI
Acompanhe o Blog nas redes sociais e fique por dentro de TUDO! 

6 comentários:

  1. Boa noite,
    O meu bebê está com estomatite, nossa! Como estou desesperada!!!!sei que não é uma doença grave, mas me deixa em prantos vê-lo sofrendo. O médico passou nistatina, o Qu e sua bebê tomou para sarar logo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luciana! Imagino como deve estar sofrendo! Mas a pediatra não passou nistatina, porque a estomatite dele foi mais na garganta,não nas bochechas e lingua. Então não adiantava a pomada pois não chega até a garganta.Mas dizem que é ótima. E a estomatite infelizmente começa a melhorar depois do 7º dia, não adianta remedio não cura pois é um vírus, esses remedios são para aliviar os sintomas. Aqui Enzo demorou para sarar em torno de 10 dias. Melhoras e conte comigo! Bjos

      Excluir
  2. Tatty é muito angustiante ver o filho doente, os pais ficam no desespero, é preciso ficar atenta com a estomatite, ótimo post informativo sobre a doença, espero que ele tenha melhorado, bjs.

    ResponderExcluir
  3. A pior coisa é ver um filho doente e não poder fazer nada!! Ter q esperar o tempo do remédio, o tempo do vírus/bactéria...
    Ainda bem q o Enzo está melhor. O que fica é a experiência, neh!!
    Bjks

    ResponderExcluir
  4. Nossa, o seu relato é igual o meu. Depois de 5 dias, hoje descobri que minha filha etava com essa doença viral. Antes ela estava tomando antibiotico e ibuprofeno, e nada resolvendo. Hoje fizemos mais exames de sangue, e deu mononucleose e outro nome que esqueci, mas creio que é estomatite, pois o médico falou muito nisso. E os sintomas são os mesmos! Ele mandou eu continuar com nistatina e o antibiotico e ibuprofeno. Mas lendo seu relato eu não vou da mais antibiotico pra ela, ela ta sofrendo muito e nao faz efeito. Vou continuar com o ibuprofeno que alivia e a nistatina. To muito arrasada, 5 dias e hoje que minha filha tomou um sorvetinho. Ela sofre muito com esse antibiotico, pra nada. Entao vou tirar.

    ResponderExcluir
  5. Olá! Gostaria de saber quantos dias seu filho teve febre.Meu filho está com estomatite, estou desesperada!

    ResponderExcluir

Adoramos a sua visita!
Deixe um recadinho, uma dica, um comentário ou nos conte sua experiência!
Vamos adorar ler! Bjos e Volte Sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...