As dificuldades do Empreendedorismo Materno

Como sabem todas as sextas, estamos com a coluna Sexta Empreendedora para aquelas mulheres que já empreendem ou querem empreender e estão em busca de um apoio nessa caminhada. 

As dificuldades do Empreendedorismo Materno
Acho que sou empreendedora desde que nasci, cresci vendo minha mãe sendo o pilar da casa, aquela que trabalhava dia e noite, que sustentava toda a família. Mulher de uma força e determinação inacreditável e de um coração imenso. Minha mãe veio de uma família muito humilde, chegou em Belo Horizonte em cima de um caminhão de carvão, sozinha! Ela começou trabalhando em um restaurante como caixa, tornou-se gerente e logo teve seu próprio restaurante. E cresci vendo minha mãe nessa luta do empreendedorismo, entre a maternidade e o trabalho. Confesso que não foi fácil e diversas vezes disse ''Nunca vou querer ser dona do meu próprio negocio'', pois apesar das características de empreendedora, eu participei de todas as angustias, tristezas e dificuldades da minha mãe como empreendedora. E por muito anos me distanciei do empreendedorismo.

Hoje também sou uma empreendedora materna, assim como minha mãe. E as dificuldades ainda existem, sei que tornar-se um empreendedora é o sonho de grande parte das mulheres, principalmente após a maternidade, porém realizar esse sonho, de ser dona do seu próprio negócio é algo que demanda muito trabalho e determinação. 

E sabemos que para empreender de forma correta precisamos de paciência, organização, disciplina e de muito (muito) jogo de cintura.

Por isso neste post, quero compartilhar com vocês algumas dificuldades, mas principalmente dicas para resolvê-las da melhor forma possível, prezando sempre pelo equilíbrio.

Separar o seu “trabalho” das demais atividades da casa e da família
Sei que é difícil (como sei!!! É dificílimo), principalmente para as mamães que trabalham em casa, assim como eu. É criança chorando, criança em cima do computador, criança querendo ''trabalhar'' com você e assim vai... Mas isso tem solução. Demorei a perceber e aceitar isso, mas a dica é organizar uma agenda, separar dias da semana ou algumas horas por dia para o seu home office e suas demais tarefas e tente seguir sua agenda e seus compromissos. A dica de ouro é: Organize-se e relaxe, tenha em mente que você não está mais em uma empresa e que seu tempo deve ter uma maior flexibilidade.

Encontre equilíbrio entre empreender e a maternidade
Superada a dificuldade de organização, você vai se perceber que seus filhos não estão em sintonia com a sua agenda, afinal de contas, eles são apenas crianças precisando de atenção. Nesses momentos em que o seu bebê chora pedindo um pouco de carinho, o seu trabalho não vai render o quanto você gostaria, por isso, deixe tudo de lado e dê a atenção que eles merecem. Não se esqueça de que um dos motivos por que você está empreendendo é para ter mais tempo com seus filhos. A infância passa tão rápido que depois de um tempo você perceberá que aqueles 30 minutos que “perdeu” brincando, na verdade se tornaram o melhor investimento da sua vida. 

Tranquilidade financeira deixa de existir, mas tenha foco e persistência.
Trabalhar longos anos no mundo corporativo tem suas vantagens, como poder contar com um salário fixo no final de cada mês. No entanto, quando você encara o desafio do empreendedorismo essa tranquilidade financeira deixa de existir. Muito provavelmente você terá que aprender a viver com menos e isso pode ser algo realmente difícil no começo. Reorganize seu orçamento, corte gastos desnecessários e aos poucos você perceberá que pode ser feliz com menos e que tudo isso é uma fase e logo seu negócio irá deslanchar.

Areje a cabeça
Outra dificuldade que encontramos é ficar em casa por muito tempo, e cá entre nós, é algo bem estressante para a maioria das mulheres, por isso é essencial que você saia de casa, encontre pessoas e converse sobre coisas diversas que não seja sobre seu trabalho e a vida doméstica. Precisamos arejar a cabeça e interagir, afinal de contas somos seres sociáveis. Do contrário vamos ficar doentes. E brincadeiras a parte, qualquer pessoa pode ficar doente na sua casa, exceto você! Cuide-se e sempre que possível priorize seu bem estar.

Não tenha vergonha de pedir ajuda
Você só acumulará cansaço e frustrações se desejar abraçar o mundo e perceber que essa proeza é mais difícil do que pensava ser. Por isso liberte a sua mente desse perfil de mãe/mulher/empreendedora perfeita que deseja ser. Porque maternidade e empreendedorismo podem andar lado a lado, mas sempre em equilíbrio e nunca competindo. 

Dica de Ouro: Aprenda a pedir ajuda e não se sinta envergonhada por isso. Reconhecer suas dificuldades não é um sinal de fraqueza!

Empreender com filhos pequenos é sair da sua zona de conforto e se lançar ao desconhecido, mas é também viver uma experiência única e libertadora! Ser protagonista da própria história e colher os frutos do seu trabalho é simplesmente maravilhoso! O sentimento de superação é um excelente combustível para o dia seguinte!

Provavelmente, a sua antiga mesa de trabalho era sempre limpa e organizada. Papéis, computador, telefone, algumas canetas e apenas isso. Hoje há mamadeira, bico, brinquedo, roupas e muitas coisas a mais. Tentar se concentrar ao som de músicas infantis, desenhos animados, tranquilo! E tudo isso é ruim? Não! De forma nenhuma! Isso é o seu momento, o seu sonho: maternidade e empreendedorismo!

Ter filhos é uma benção, mas participar e estar ativa no crescimento e desenvolvimento dos nossos filhos é uma benção ainda maior.

Acompanhe o Blog nas redes sociais e fique por dentro de TUDO! 


0 comentários:

Postar um comentário

Adoramos a sua visita!
Deixe um recadinho, uma dica, um comentário ou nos conte sua experiência!
Vamos adorar ler! Bjos e Volte Sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...