Os mil primeiros dias que mudam uma vida inteira

É com muita alegria que escrevemos o nosso primeiro artigo para o blog Mãe de Primeira Viagem da queridíssima Tatty Nunes! Somos Eliane e Pâmala, duas nutricionistas apaixonadas pelo nosso trabalho e idealizadoras da Panelinhas Kids Nutrição Infantil! Desenvolvemos diversas atividades que vão desde atendimento nutricional individualizado e personalizado, Personal Baby, Personal Kids, Consultoria e Assessoria Nutricional Escolar, promovemos oficinas de culinária saudável, ministramos palestras e muito mais. Estaremos com vocês mensalmente trazendo muitas informações, receitinhas saudáveis e deliciosas e muita coisa bacaninha! Um prazer imenso e nossa gratidão pela oportunidade de levar conhecimento e empoderamento no que tange a nutrição materno infantil e familiar!

E vamos escrever sobre ''Os primeiros mil dias na vida de uma criança''
Os mil primeiros dias que mudam uma vida inteira
Os primeiros anos de vida de uma criança, são caracterizados por um desenvolvimento e crescimento acelerados além da aquisição de inúmeras habilidades. Entre essas habilidades estão o ato de receber, mastigar e digerir outros alimentos, além do leite materno e do autocontrole do processo de ingestão desses alimentos.

Vários estudos evidenciam que “Os primeiros mil dias de vida de uma criança” podem influenciar positiva ou negativamente a saúde desse indivíduo pelo resto de sua vida. É nesse período que cada célula do corpo dessa criança está sendo formada e programada e cuidados com a alimentação e a adoção de hábitos saudáveis interferem no seu desenvolvimento, além da formação do seu intelecto e nas suas relações sociais. Portanto, cuidados com a alimentação da criança durante os primeiros anos de vida contribuem para que ela se torne um indivíduo saudável (física e intelectualmente) e capaz de alcançar suas habilidades e potenciais máximos na vida adulta.

Seguem algumas orientações nutricionais para essa fase:
  • Manter uma boa alimentação durante a gestação, rica em alimentos fontes de vitaminas e minerais como frutas, verduras, legumes, adequadas em proteínas e carboidratos, evitando ao máximo produtos industrializados. Lembre-se, a gestante deve sim comer por dois, mas isso não significa que deve consumir o dobro do que costumava comer. Consultar um nutricionista nesse momento é muito importante para receber orientações individualizadas e específicas sobre quais alimentos priorizar em cada fase da gestação.
  • Após o parto, manter uma alimentação saudável, natural, caseira e hidratação adequada é muito importante para a saúde da mãe e do bebê. A qualidade do leite materno vai depender da qualidade da alimentação da mamãe.
  • Manter a amamentação exclusiva até os 6 meses de vida e complementar até os dois anos ou mais assim como desejar a mãe e o bebê. Antes dos 6 meses de vida não há a necessidade da oferta de outros alimentos, o leite materno deve ser o único alimento oferecido para o bebê para sanar sua fome, nutrir e hidratar. Sem aguinha, chazinhos ou outros alimentos nesse período combinado.
  • Ao completar 6 meses de vida o bebê deve ser apresentado a outros alimentos complementares ao aleitamento materno (AM). Na Introdução Alimentar (IA) Complementar é muito importante que os alimentos sejam oferecidos em consistência adequada, amassados, espessos e não liquidificados ou peneirados, esse é o princípio da IA tradicional. Dentro dessa temática existem hoje princípios que contemplam a autonomia plena do bebê e o colocam como agente ativo do ato alimentar e não passivo. São premissas do BLW (Baby-ledWeaning) e da Introdução Alimentar Participativa (assuntos para serem detalhados em outro artigo, aguardem!).
  • A alimentação do bebê deve ser variada, colorida, saborosa e atrativa e deve contemplar em quantidades adequadas e qualidade, os grupos dos carboidratos, proteínas, lipídios (gorduras boas como o azeite), vitaminas e minerais. 
  • O sal não é necessário no primeiro ano de vida, porém temperos naturais podem ser utilizados para conferir mais sabor aos alimentos. 
  • Antes de 1 ano o bebê não necessita e não deve ser apresentado a produtos lácteos como leite, queijo e outros derivados. Na impossibilidade extrema do AM, fórmulas lácteas podem usadas como alternativa nesses casos. Reforçando que nenhuma fórmula consegue substituir integralmente e fielmente o leite materno.
  • Alimentos açucarados, gordurosos como balas, refrigerantes, salgadinhos e outros produtos do gênero não devem ser oferecidos para os bebês antes dos dois anos de vida. São dispensáveis e desnecessários. 
  • Sucos mesmo os naturais devem ser evitados no primeiro ano de vida e consumidos com muita moderação (eventualmente) após o primeiro ano. Lembre-se é muito mais saudável que a criança coma a fruta e beba água. 
Essas e outras orientações são importantíssimas para a promoção da saúde da criança. Procure um profissional habilitado, um nutricionista, para que possa auxiliar a família nesse momento tão importante! Cuidar da nossa alimentação e de quem a gente ama é um lindo ato de amor!

Postado por Eliane A. Alves Novais - CRN:13111 
Especialista em Terapia Nutricional e Nutrição Clínica 
Facebook: www.facebook.com/panelinhaskids
Instagram: @panelinhakids
Tel: (31) 999466710

0 comentários:

Postar um comentário

Adoramos a sua visita!
Deixe um recadinho, uma dica, um comentário ou nos conte sua experiência!
Vamos adorar ler! Bjos e Volte Sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...