Você já conversou sobre sexualidade com seu filho?

Muitos pais já se sentiram ou sentirão constrangidos com perguntas relacionadas ao sexo. Isso porque na medida em que as crianças vão crescendo, sua noção acerca do mundo também se amplia. As diferenças sexuais começam ficar evidentes, as dúvidas sobre como os bebês são feitos e como é beijar na boca vão surgindo. Mas o que responder quando essas perguntas aparecerem?
Você já conversou sobre sexualidade com seu filho?
Por ser um assuntos culturalmente considerado tabu, os pais muitas vezes tendem a mentir ou criar histórias por terem dificuldades em conversar abertamente com os filhos. Isso também ocorre quando há necessidade em conversar sobre o uso de drogas e entorpecentes, gravidez precoce e doenças sexualmente transmissíveis (DST’s). Aqui é o momento onde geralmente se inicia o processo de inibição ou repressão às dúvidas dos filhos, levando-os a perceberem que determinados assuntos não devem ser conversados com os pais. A consequência mais evidente disso é o distanciamento dos filhos, levando-os a se aproximarem de pessoas que possam conversar sobre esses assuntos sem rigidez, como os amigos e colegas de classe.

Mas esses assuntos não são comuns apenas na adolescência não!Com a diversidade de recursos, as informações chegam às crianças cada vez mais cedo, aumentando as chances de perguntas e questionamentos aparecerem.Daí a importância em dizer a verdade, pois da mesma maneira que algo pode ter instigado à pergunta da criança, ela já pode saber a verdade e estar perguntando por não ter ficado satisfeita com que receberam. Por isso, não há necessidade em prolongar ou responder muito mais que a criança perguntou, lembre-se: queremos auxiliar naquela dúvida especifica. Caso outras dúvidas apareçam, responda e certifique-se de que a criança ficou satisfeita com sua resposta.

Não há uma idade certa para que as dúvidas sobre sexualidade surjam no universo infantil. Crianças com idades abaixo de cinco anos, geralmente têm dúvidas relacionadas às diferenças sexuais ou origem dos bebês. Já as crianças mais com idade entre oito e doze anos podem perguntar o que é sexo, penetração, orgasmo ou ejaculação, etc. Mas isso não é uma regra. Depende muito mais dos conhecimentos da criança sobre sexo e também da relação estabelecida entre a criança e os pais para que a pergunta surja. 

A melhor maneira de responder essas dúvidas é dizer sempre a verdade, adequando o conteúdo à idade da criança. Hoje em dia existem vídeos, livros e filmes educativos que podem auxiliar o diálogo com os filhos, mas caso você responda algo e perceba que não foi suficiente para sanar as dúvidas da criança, busque ajuda de um profissional qualificado.

Wallana Coutinho Soares - CRP 04/45434
Marina Junqueira Nolasco - CRP 04/45417
Instagram: @cacopsicologia
Facebook: /cacopsicologia

0 comentários:

Postar um comentário

Adoramos a sua visita!
Deixe um recadinho, uma dica, um comentário ou nos conte sua experiência!
Vamos adorar ler! Bjos e Volte Sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...