Qual idade mais adequada para que não haja mais o xixi na cama?

Qual idade mais adequada para que não haja mais o xixi na cama?Normalmente é entre 02 anos e 02 anos e meio que se iniciam o processo de desfralde. Neste período as crianças passam a ficar sem as fraldas durante o dia e vão sendo questionadas sobre o desejo em ir ao banheiro de forma a prevenir que ocorra o xixi nas roupas. Aos poucos elas vão compreendendo que o aperto na bexiga significa vontade de fazer xixi, se direcionando ao peniquinho ou banheiro. Na maioria dos casos, os pais ainda utilizam as fraldas para dormir, pois à noite podem ocorrer escapes. 


Quando os pais percebem que a criança já consegue segurar o xixi também à noite, retiram as fraldas, mas sabem que eventualmente podem ocorrer escapes. Mas é normal que estes escapes ocorram por quanto tempo? Eles podem ocorrer ocasionalmente até os quatro ou cinco anos de idade. Mas se a criança fizer xixi por muitas noites consecutivas ou com uma frequência grande, pode-se pensar na uma enurese noturna que é o nome dado ao esvaziamento da bexiga durante o sono. 

A enurese pode acontecer por diferentes motivos, variando entre questões fisiológicas, que pode dificultar o controle a noite e até mesmo questões psicológicas do contexto da criança como medo, mudanças, desafios e traumas. Há muitos casos em são comuns ocorrer a enurese noturna. Crianças que sofrerem ou sofreram bullying, que mudaram recentemente de casa ou escola, que vivenciam luto de um ente ou animal de estimação ou que os pais estão se divorciando, tendem a fazer mais xixi na cama que crianças que não passaram por isso. Entretanto, nestes casos, há a presença de um evento que destoa da rotina normal da criança, logo a enurese pode se resolver com a retirada do evento “ruim”, mas ela pode ocorrer por tantos outros motivos que podem ser investigados pelos pais de maneira compreensiva, pois se a criança está fazendo xixi na cama é provável que algo esteja acontecendo com ela e talvez ela não saiba relatar. 

Mostrar-se amigo aumenta mais as chances de encontrar os motivos e trabalhá-los que castigos e brigas, pois se você brigou com seu filho, mas os sintomas persistiram, talvez seja importante buscar um profissional que busque identificar as funções destes comportamentos.

LEIA TAMBÉM:
O que é comportamento inadequado?: AQUI
Você já conversou sobre sexualidade com seu filho?: AQUI
O Jogo da Baleia Azul e Possíveis Formas de Prevenção: AQUI
Wallana Coutinho Soares - CRP 04/45434
Marina Junqueira Nolasco - CRP 04/45417
Instagram: @cacopsicologia
Facebook: /cacopsicologia

0 comentários:

Postar um comentário

Adoramos a sua visita!
Deixe um recadinho, uma dica, um comentário ou nos conte sua experiência!
Vamos adorar ler! Bjos e Volte Sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...